terça-feira, 24 de março de 2009

URGENTE, precisa-se de sinceridade!


“Minha vida? Vai muito bem, obrigada!”. É o que geralmente ouvimos das pessoas ao nosso redor, não é? Engraçado como hoje em dia as pessoas tem tanta facilidade em se mascarar por trás de um “Muito bem, obrigada” sendo que suas faces não expressam ou não condizem com aquilo que ouvimos! E pior, a pessoa tem que conviver com a mascara que ela mesmo, por livre e espontânea vontade colocou, por vezes até mesmo acreditando em si mesma! Quem nunca escondeu seus sentimentos, pensamentos ou sua situação que atire a primeira pedra! Ousada não? Sim! Talvez! A grande pergunta que não quer calar é porque o ser humano não reconhece que FORTE mesmo é aquele que sabe se expressar exatamente como está sentindo sem medo ou receios do que o próximo vai pensar ou concluir sobre si?! Não reconhecemos isso, porque no fundo, estamos presos ao calão do “o que será que vão pensar de mim?”. Presos! A liberdade está tão próxima e às vezes tão distante. Exatamente. Porque nós escolhemos nossas prisões e de lá só saímos quando decidimos não ser espectadores da nossa própria vida, mas autores da nossa história!
Sejamos sinceros com nós mesmos, é difícil ter alguém em quem confiar. Resultado? Introspecção. E toda vez que o fazemos, reconhecemos que não precisamos de ninguém. Que engano! E quanto as máscaras? No fundo é nós mesmos tentando nos enganar quanto a nossa própria realidade. Cegos. É assim que ficamos. Não vemos mais nossos problemas como devíamos, com o olhar de quem não vai desistir de lutar até o fim. Não reconhecemos quando precisamos de ajuda, ainda que estejamos à beira do abismo. Auto-suficientes em demasia. Já ouvi muitas vezes e confesso que sou uma dessas pessoas: “Não digo meus problemas porque me preocupo em não incomodar as outras pessoas”. Agora sejamos francos, você tem amigos verdadeiros? Se sim, essa não deveria ser a sua restrição. Amigos são amigos! Simples e puramente, AMIGOS. A palavra já é completa por si só.
Permita-me concluir esse texto com o que li há pouco em um livro de Augusto Cury e talvez possamos refletir melhor em nós mesmos e em como deveríamos ser. “O pai (Deus) e o Filho (Jesus) são fortes ou fracos? Fortes a tal ponto que não precisavam mostrar sua força. Grandes a tal ponto que se misturaram com os homens mais desprezados da sociedade. Nobre a tal ponto que queriam ser amados pelos homens, e não tê-los como seus escravos. Pequenos a tal ponto que só são perceptíveis àqueles que enxergam com o coração. Somente alguém tão forte e tão grande consegue se fazer tão pequeno e acessível”.

“Acaso busco eu agora a aprovação dos homens ou a de Deus? Ou estou tentando agradar a homens? Se eu ainda estivesse procurando agradar a homens, não seria servo de Cristo” (Gálatas 1:10)

.denny brito.
blow+mind

4 comentários:

  1. mto bom denny! essa uma grande realidade da qual, infelizmente, tbm keremos fingir q nao existe... e acabamos criando relacionamentos superficias, razos e mediocres... tudo isso pq temos medo de nos revelar e d mostrar a obra prima d Deus q somos nós!

    grande abraço!

    ;-)

    ResponderExcluir
  2. QUE É, AFINAL, a vida humana? Uma comédia. Cada qual aparece diferente de si mesmo; cada qual representa o seu papel sempre mascarado, pelo menos enquanto o chefe dos comediantes não o faz descer do palco. O mesmo ator aparece sob várias figuras, e o que estava sentado no trono, soberbamente vestido, surge, em seguida, disfarçado de escravo, coberto por miseráveis andrajos. Para dizer a verdade, tudo neste mundo não passa de uma sombra e de uma aparência, mas o fato é que esta grande e longa comédia não pode ser representada de outra forma.

    Erasmo de Rotterdam em Elogio da Loucura.
    ---------------------------------------------
    É como dizia o Sr. Erasmo acima lá no século XV, como é difícil tirar a "cera" de nossas atitudes. E fazemos isto às vezes para não entristecer, não magoar, para que entre os seres humanos haja um mínimo de convicência. Não é necessário mentir, mas se pudermos disfarçar para não ofender isto é sim o ideal.Bjos

    ResponderExcluir
  3. sinceridade
    algo q afeta mto mais q aparências e atos visíveis...
    é algo que afeta a alma, e pode fazê-la viver ou morrer a cada dia.
    Eu vivo isso, e faço das suas palavras as minhas.

    ResponderExcluir